[Melhor Gestão de Pessoas] Liderança: quem transforma

2 minutos para ler

Não basta ser apenas um bom líder, é preciso ser um líder transformador para dar conta de tantas mudanças que batem à porta das empresas. Isso significa que esse profissional deve ter a capacidade de somar suas características de gestor, voltadas para questões estratégicas, processos e estruturas, com as competências de líder, que tem como foco pessoas, liderança e cultura.

Paulo Lira, coordenador e supervisor acadêmico da HSM University, explica que vivemos muitos desafios ao mesmo tempo, o que tem obrigado as companhias a pensar e a fazer diferente. “Elas estão diante do desafio de inovar, engajar pessoas e lidar com novas tecnologias, principais elementos responsáveis por impulsionar o crescimento dos negócios; por isso, é essencial que os grandes gestores entendam a hora de se reciclarem e criarem um ambiente cada vez mais inspirador para seus colaboradores”, diz.

Ele reforça que esse é um tema que permeará muitas discussões e será um importante catalisador para a transformação das empresas e do RH como um todo. “Temos acompanhado, nos últimos anos, grandes transformações corporativas, com empresas cada vez mais humanas e flexíveis”, afirma. Pensando nesse cenário, ele conta que alguns aspectos são essenciais para esses novos líderes:

Visão de futuro: entender os propósitos da empresa e traduzi-los em possibilidades reais;
Credibilidade: capacidade de gerar valor para os colaboradores;
Relacionamento mobilizador: desenvolver os funcionários de forma motivacional, inspirando-os a alcançar os melhores resultados;
Comportamento “agridoce”: capacidade de dosar os desafios e cobranças atribuídos à equipe. Além disso, continua Lira, o líder precisa entender que nenhuma equipe é igual, sendo necessário mapear o perfil de cada pessoa, ao mesmo tempo que incentiva o trabalho em grupo, explorando o potencial individualmente. “Esses são fundamentos essenciais para o crescimento exponencial dos negócios e para a atração e retenção dos talentos”, finaliza.

Fonte: Revista Melhor – Gestão de Pessoas.

 

Compartilhe!

Posts relacionados